Secretaria Municipal da Saúde promove ações de Combate a AIDS

Categoria: Notícia, Saúde

As atividades fazem parte da programação do Dia Internacional de Luta contra a doença

dia-mundial-na-luta-contra-a-aids-2

Nesta quinta-feira, 1º de dezembro, a Prefeitura de Caldas Novas participa do Dia Mundial de Luta contra HIV/AIDS. A Secretaria de Saúde, por meio da Atenção Básica, irá promover ações de prevenção e conscientização. A programação prevê a realização de testes rápidos de HIV, e um trabalho preventivo com a população. Os interessados devem procurar as unidades de saúde dos setores Itanhangá, Santa Efigênia I, Parque Real, Jequitimar, Itaicí, Mansões, Nova Canaã e Itaguaí, das 7h ás 11h e das 13h ás 17h.

Dora Oliveira, Coordenadora da Atenção Básica do município explica a importância dessa campanha que acontece anualmente. “De acordo com dados do último Boletim Epidemiológico do Ministério da Saúde, o crescimento de AIDS na juventude continua sendo uma preocupação importante e as ações nesse segmento tem de ser intensificadas. Nossa missão é prevenir e conscientizar a população dos cuidados a serem tomados. E aqueles que já foram infectados, temos o dever de orientar e dar todo suporte necessário.” Salientou a Coordenadora.

Ainda sobre as estatísticas do país, a Organização Mundial de Saúde informa que o número de pessoas infectadas pelo vírus da AIDS voltou a subir no Brasil. Dados publicados recentemente pela entidade revelam que cerca de 43 mil novos casos eram registrados no Brasil em 2010, em 2015, a taxa subiu para 44 mil.

O Dia Internacional de Luta Contra a AIDS, 1º de dezembro, foi instituído em 1988 pela Organização Mundial de Saúde como uma data simbólica de conscientização para todos os povos sobre a doença. A iniciativa foi referendada pelo Sistema das Nações Unidas, e tem o apoio dos governos e organizações da sociedade civil de todos os países.

Saiba Mais

O símbolo desta campanha é o laço vermelho. Visto como símbolo de solidariedade e de comprometimento na luta contra a AIDS, foi escolhido por causa de sua ligação ao sangue e à ideia de paixão, e foi inspirado no laço amarelo que honrava os soldados americanos na Guerra do Golfo. O projeto do laço foi criado, em 1991, por um grupo de profissionais de arte, de Nova Iorque, que queriam homenagear amigos e colegas que haviam morrido ou estavam morrendo com a doença.

Deixe uma resposta