SAMU realiza média de 112 atendimentos de urgência e emergência por semana

Categoria: Notícia, Saúde

Diretor faz também um alerta para trotes e chamadas desnecessárias, que atrapalham o Serviço Móvel

 
O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – SAMU 192 de Caldas Novas divulgou balanço dos atendimentos no mês de agosto em Caldas Novas. Somente até o dia 21, foram realizados 336 atendimentos, sendo 259 atendimentos diversos, 59 acidentes de trânsito e 18 remoções, além de 619 liberações de ambulância e 221 orientações. Uma média de 112 casos por semana. Os dados foram fornecidos pela coordenadora do SAMU, Jordana Fernandes.

Junto aos muitos atendimentos, o SAMU também recebe diariamente chamadas indevidas e trotes. No mesmo período, das 1.237 ligações recebidas, foram 397 trotes. O diretor clínico do SAMU, Dr. Joaquim Guilherme, alerta para os transtornos causados por essas chamadas. Além dos trotes, que acontecem em grande número, também ocorrem casos em que as ligações solicitam que ambulâncias do serviço sejam enviadas em casos de menor gravidade, o que não é a finalidade do serviço móvel de urgência.

“A população precisa verificar se realmente é um caso de urgência. Muitas vezes, a ligação é feita por alguém que não tem dimensão da gravidade”, diz o médico. Alguns sinais como ausência de consciência, respiração ou pulsação, deformidades no corpo resultantes de traumas e cortes profundos, quedas graves e infartos indicam a necessidade do atendimento de emergência.

O SAMU de Caldas Novas atua em 18 municípios, e, seguindo o protocolo, realiza uma triagem nas ligações antes de enviar as unidades móveis. Quando as ligações não se configuram como urgência, acabam atrasando o atendimento e até ocupando a linha, dificultando o trabalho das equipes. Outra situação que atrapalha diz respeito às ligações para pedir informações que não fazem parte das atribuições do SAMU, a maioria solicitando número de telefone de outros serviços.

 
Você sabe em quais casos deve acionar o serviço do SAMU?

– Acidentes com vítimas
– Choque elétrico
– Falta de ar intensa
– Suspeita de infarto ou AVC
– Afogamentos e engasgo
– Intoxicação ou queimaduras graves
– Trabalhos de parto em que haja risco de morte para a mãe e para o feto
– Tentativas de suicídio
– Urgências psiquiátricas
– Vítima inconsciente
– Envenenamento
– Casos de maus-tratos
– Crises hipertensivas e dores súbitas no peito
– Acidentes com produtos perigosos
– Agressão por arma de fogo ou arma branca
– Soterramento ou desabamento
– Crises convulsivas
– Na transferência inter-hospitalar de doentes graves
– Outras situações com risco de morte, seqüela ou sofrimento intenso

Chamadas desnecessárias ao Samu, que o paciente deve procurar atendimento clínico

– Febre prolongada
– Dores crônicas
– Vômito e diarréia
– Levar pacientes para consulta médica ou para realizar exames
– Transporte de óbito
– Dor de dente
– Transferência sem regulação médica prévia
– Trocas de sonda
– Corte com pouco sangramento
– Entorses
– Cólicas renais
– Transportes inter-hospitalares de pacientes de convênio
– Informações de números de telefone
Fonte: Secretaria Municipal de Saúde de Caldas Novas

Deixe uma resposta