Em Goiânia, Síndrome da Zika congênita é o tema de capacitação para servidores da saúde

Categoria: Notícia, Saúde

A formação contou com a presença de representantes da Secretaria de Saúde de Caldas Novas

Aconteceu nesta quinta-feira, 22, a capacitação para profissionais da Saúde sobre a Síndrome da Zika congênita. O curso visa orientar, informar e atualizar esses especialistas que atuam diariamente com a Microcefalia. A Prefeitura de Caldas Novas enviou dois funcionários do Núcleo de Epidemiologia para o workshop, que aconteceu na capital do estado, em Goiânia.

Promovido pela Secretaria de Saúde do estado, a capacitação abordou temas como Cenário Epidemiológico; Atendimento e monitoramento dos recém-nascidos e crianças com microcefalia; além de orientações integradas de vigilância e atenção à saúde no âmbito de emergência da saúde pública.

O Coordenador do Núcleo de Epidemiologia da Saúde, José Custódio Pereira Neto, fala da importância dessa formação. “A nossa participação aqui servirá para que sejamos multiplicadores das informações que foram ofertadas. Foi muito bom e vai nos ajudar a melhorar a capacidade de resposta dos nossos profissionais de saúde para atender e atuar com crianças de 0 a 3 anos, que apresentam alterações do desenvolvimento neuropsicomotor decorrentes de infecção congênita pelo vírus Zika ou outras etiologias.” Explicou o coordenador.

De acordo com o Ministério da Saúde, Microcefalia é uma má formação congênita que resulta em diminuição do tamanho normal da cabeça para a idade e o sexo. O zika também foi associado a outros defeitos congênitos e condições neurológicas em crianças e adultos. Para bebês diagnosticados com microcefalia, o tamanho da cabeça está correlacionado com o tamanho básico do cérebro. Entretanto, essas medições não preveem consistentemente as sequelas em longo prazo, como convulsões, problemas de visão ou audição e deficiências de desenvolvimento.

Fonte: Secretaria de Saúde de Caldas Novas

Deixe uma resposta